Brasileiros conquistam menção honrosa em concurso internacional para criação da cidade da ciência, no Egito

 

Os brasileiros Joaquim Caetano de Lima Filho, Daniel Henrique Ribeiro, Giliarde Silva e Guilherme Oliveira obtiveram menção honrosa no concurso para o Plano Diretor e Design Conceitual da Cidade da Ciência, localizada próxima a Cairo, no Egito. A competição foi organizada pela Biblioteca Alexandrina e a União Internacional dos Arquitetos (UIA).

Além dos recém-formados pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas), também participaram do projeto os alunos da faculdade Lucas Moretti e Raissa Shizue, além do docente Joaquim Caetano de Lima Filho. O grupo foi o único latino-americano a conquistar um lugar entre os finalistas.

O júri definiu o trabalho dos brasileiros como “muito claro e inspirador, mantendo-se convencional de uma maneira que oferece grandeza sem estranheza”. O projeto contém uma grande praça central, coberta por uma cúpula de 230 m de diâmetro, que permite o encontro e a comunicação entre os diversos laboratórios, e uma grande esfera de 45 m de diâmetro, que marca a paisagem do Egito.

Entre os principais elementos que compõem o cenário, há também uma torre de observação e planetário e um campus científico. Os espaços são múltiplos, amplos, iluminados, ventilados e condicionados.

A proposta realça a forma geométrica pura pelo sentido da sabedoria, pela precisão geométrica feita pelos antepassados. A ideia principal teria sido contrapor-se à lógica convencional de prédios desconectados que têm como base o polígono, e propor esferas ocas, somente possíveis pela técnica construtiva atual, simbolizando a forma de todos os astros.

Lançado em abril, o concurso tinha como proposta um plano que configurasse um ponto de referência da cidade e um símbolo de renascimento dos estudos científicos no Egito. Com 145 trabalhos enviados, provindos de 45 países, o vencedor foi o escritório Weston Williamson + Partners. Ainda receberam prêmios Ngiom Partnership, na Malásia (segundo lugar); Zaha Hadid Architects, Reino Unido (terceiro); e Gansam Architects & Partners Co., Ltd, Coréia (quarto). As menções honrosas foram para os grupos: Petras Architecture, XCON Housos (Grécia), whitespace architects (Emirados Árabes Unidos), e Francisco Jorquera (Espanha), além dos brasileiros.

A comissão julgadora foi formada pelos profissionais Ismail Serageldin (Egito), Odile DECQ (França), Seif Allah A. Alnaga (Egito), Nikos Fintikakis (Grécia, alternado com Jaeho Shim, da Coréia), Suha Ozkan (Turquia), Mohsen Mostafavi (EUA) e Claudie Haigneré (França). A premiação será no dia 18 de setembro.

 

FONTE:http://www.au.pini.com.br/arquitetura-urbanismo/urbanismo/brasileiros-conquistam-mencao-honrosa-em-concurso-internacional-para-criacao-da-372754-1.aspx


Voltar