Preço do metro quadrado paulistano cai 0,8% no último trimestre de 2016, afirma DMI-VivaReal

Bairros mais procurados para compra na capital são Vila Mariana, Tatuapé e Moema

Shutterstock

A DMI-VivaReal informou nesta semana que o preço médio do metro quadrado em São Paulo caiu 0,8% no quarto trimestre de 2016, se comparado ao mesmo período do ano anterior e chegou a um valor de R$ 6.829,00.

As maiores valorizações foram observadas nos bairros de Vila Rio Branco (30,7%), Parque dos Príncipes (24,1%), Jardim Brasil (17%), Vila Brasilina (13,9%) e Vila Nova Alba (13,6%). Os bairros mais desvalorizados foram a Vila Paulista (-22,7%), Raposo Tavares (-12,0%), Capela do Socorro (-11,9%), Jardim Mitsutani (10%) e Vila Libanesa (-9,7%).

Quanto às regiões da cidade, o Centro mostrou a maior valorização em comparação ao ano passado (+3,2%), chegando a uma média de R$ 8.718,00/m². Em seguida, a Zona Norte (1,4%), com o preço do metro quadrado em R$ 5.556,00 e a Zona Sul (0,7%, chegando a R$ 7.907,00). As zonas com menor valorização foram a Oeste (0,4% e média de R$ 8.036,00/m²) e Leste (0,1%, média de R$ 5.193,00/m²).

Entre os que procuravam imóveis, 58% buscavam compra e 42% locação. Os imóveis mais visados neste último trimestre tinham entre 51 e 100 m² e dois dormitórios. Em relação à faixa de preço, os mais procurados foram aqueles entre R$ 171 mil e R$ 350 mil (34,62%) e entre R$ 501 mil e R$ 1 milhão (24,58%). Os bairros mais procurados de São Paulo para compra foram Vila Mariana, Tatuapé, Moema, Ipiranga e Mooca.

Na média nacional, o valor do metro quadrado para venda ficou em R$ 4.846,00 no trimestre estudado, com valorização nominal de 1% em comparação ao mesmo período de 2015. As cidades com maior valor de venda do país são Brasília (R$ 8.403,00/m²), Rio de Janeiro (R$ 7.391,00/m²), São Paulo (R$ 6.829,00/m²) e Recife (R$ 6.097,00/m²).

Aluguel

O preço nominal de metro quadrado para aluguel na capital paulista manteve-se estável em relação ao mesmo período de 2015, chegando a R$ 35,71. No Brasil, esse valor chegou a uma média de R$ 23,40, o que representa uma queda de 8,3% em comparação ao ano passado. Os maiores valores de aluguel encontram-se nas cidades de São Paulo (R$ 35,71), Rio de Janeiro (R$ 33,33/m²), Brasília (R$ 32,40), Santos (R$ 29,09/m²) e Recife (R$ 25,00 m²).

A maior valorização de aluguel de São Paulo foi observada na Zona Sul (5,6%, com média de R$ 43,10/m²), seguida da Zona Norte (0,5%, com média de R$ 21,28/m²). O Centro ficou estável, com valor médio de R$ 40,00/m². A Zona Oeste, por sua vez, sofreu desvalorização de 4,3%, chegando a R$ 31,43/m², e a Zona Leste, de -1,5%, atingindo os R$ 22,73/m².

Os bairros mais valorizados para aluguel na capital paulista foram Chácara Santo Antônio (25,6%), Cidade Jardim (25%), Paraíso (18,2%), Vila Ema (14%) e Indianópolis (8,7%). Ao mais desvalorizados, Jardim Aeroporto (-39,2%), Cangaíba (-28,9%), Vila das Mercês (-19,0%), Jardim Leonor (-13%) e São Mateus (-12,2%). No período, os bairros mais buscados para aluguel na capital foram Vila Mariana, Bela Vista, Pinheiros, Tatuapé e Moema.


Voltar